19 Anos

online dedicados aos amantes do bonsai no Brasil e no Mundo.
O tempo não faz de você um bonsaísta, é o seu interior que é ou não.
Bonsai

Árvore centenária repousa no tokonoma
Enquanto repouso em ti.
Vou deixando-me ficar
Aprendendo a secular Arte. 
              
Mário A. G. Leal
Blog Pensando Mario A G Leal
     
Você esta aqui: Home > O Bonsai 2 > Pinçando e Aramando Shimpaku
PINÇANDO E ARAMANDO SHIMPAKU

O Juniperus chinensis var. sargetii (Shimpaku) é uma das espécies preferidas pelos bonsaístas.
Fácil de cultivar; fácil de modelar!
Aceita praticamente todos os estilos, muito embora, alguns não sejam recomendáveis, tais como: Hokidachi, Chokkan! O primeiro por ser óbvio demais e o segundo por não se harmonizar com a espécie.
Existem duas correntes na formação dos seus galhos, patamares!
Uma opta por copas e galhos mais densos, formando os chamados “pompom”.
Outra opta por copa e galhos mais ralos onde se visualiza melhor as ramificações.

Exemplos:
Coluna da esquerda copa e galhos adensados.

Coluna da direita folhas mais ralas


O passo-a-passo a seguir mostrado é uma sequência de como modelar a manter o seu Shimpaku com uma folhagem mais rala.

Assim como modelamos bonsai caducifólio, que precisa ter suas ramificações bem posicionadas, no Shimpaku precisamos ter o mesmo cuidado no posicionamento dos ramos, pois, ao ralear a folhagem tais ramos aparecerão. E se não estiverem bem posicionados, os defeitos (galhos cruzados, por exemplo) ficarão visíveis.

Já na opção de se modelar e manter um bonsai de Shimpaku com a folhagem bem densa, estilo pompom, não há necessidade de tais cuidados, pois os ramos ficam escondidos.

 INICIANDO O TRABALHO

Vemos o pompom a ser trabalhado. Está denso e precisa ser raleado.

Com o dedo indicador e o polegar, e de dentro para fora, começamos a pinçar as folhas (folhas escamiformes) deixando os ramos nus. Preservamos apenas a folhagem na ponta do ramo.

Sempre puxaremos as folhas de dentro para fora. Jamais puxar de fora para dentro, senão....

...o galhinho lasca!

Agora precisamos pinçar a parte externa. Os brotinhos nas pontas se alongam. Precisamos reduzir seu tamanho.

Da mesma forma, com a ponta dos dedos, pinçamos, deixando assim.
Esse trabalho deve ser feito com os dedos e não com a tesoura.
A razão é simples: Se fizer com a tesoura você acaba cortando as escamas (folhas escamiforme, lembra?) ao meio.
Isso fará com que fiquem amarronzadas, feias!
Ao fazer com os dedos as escamas se separam entre si e não ao meio, diminuído consideravelmente essa aparência queimada.

Partimos para outro galhinho e repetimos as operações: Pinçagem interna e externa!

Até que fique assim
Após aramar!!

Outro galho, já ficou assim.

Uma aramagem meio frouxa é conveniente, pois esse arame deverá ficar por longo tempo (mais de ano!) visto os ramos serem fininhos.

Um galho aramado deverá ter essa aparência!

De perfil, esta aparência!
Concluída.

Elio Nowacki
Diretor da APB-Assoc.Paranaense de Bonsai
Curitiba-PR
Cultiva bonsai como hobby há 10 anos










Informativo sobre os bonsaístas
reconhecidos no Brasil

Copright 2011 - Atelier do Bonsai - Mário A G Leal
Powered By