19 Anos

online dedicados aos amantes do bonsai no Brasil e no Mundo.
O tempo não faz de você um bonsaísta, é o seu interior que é ou não.
Bonsai

Árvore centenária repousa no tokonoma
Enquanto repouso em ti.
Vou deixando-me ficar
Aprendendo a secular Arte. 
              
Mário A. G. Leal
Blog Pensando Mario A G Leal
     
Você esta aqui: Home > O Bonsai 1 > Caminhos para...

Caminhos para se chegar a um Bonsai

Alporque - Estaca - Sementes


ALPORQUE ( Mergulhia aérea )

Alporquia ou mergulhia aérea, como alguns citam tem a mesma finalidade ou seja, fazer com que a árvore emita raízes. A maneira bem mais prática do alporque faz com que a mergulhia seja deixada de lado. Temos duas maneiras de fazer o alporque:

1ª - Torniquete ou segmentação


É um alporque usado preferencialmente nas sempre-Verdes (Ciprestes, Tuias, Pinheiros, etc..). Amarrar um arame de cobre no local escolhido para fazer o torniquete. Aperte de modo que 50% da espessura do arame penetre na casca da árvore, este processo evita que a seiva e água fluam normalmente, forçando que raízes cresçam na parte de cima do arame. Separe uma quantidade de musgo esfagno, que de para fazer uma bola com 2 ou 3 vezes a largura do galho. Deixe este esfagno por por 1 ou 2 horas em um bom enraizador. Amarre uma fita plástica abaixo do torniquete de modo que sobrem dois lances de 40/50cm de fita soltas. Coloque a massa de musgo esfagno em volta do tronco e cubra com plástico e vá envolvendo com as fitas que estarão soltas até fechar na parte de cima. Use um plástico transparente. Se planta estiver em local muito ensolarado cubra o plástico transparente com um plástico preto (tipo saco de lixo) para evitar a luz solar, isto porque o AIA ácido-indol-acético é uma substância foto-destrutível. A presença da luz inibirá a formação de raízes ou poderá haver uma má-formação; na parte onde bater mais sol não existirá raízes, na parte mais sombreada poucas. O ideal é colocar o plástico preto em qualquer condição. Quando colocado o plástico preto deixe a parte de cima com uma laçada para que possa ser examinado eventualmente, tanto no desenvolvimento de raízes como para verificarmos a umidade existente. Alguns criadores deixam a parte superior do pacote aberta, de modo a permitir a entrada de água.
Época ideal - Vai de Setembro a começo de Outubro. Algumas árvores produzem raízes de 3 a 4 meses.
Quando e como cortar - Quando houver uma boa quantidade de raízes o corte é feito abaixo do ponto onde as raízes surgiram. Retire o plástico com cuidado para não machucar as raízes e deixe o musgo para a proteção do raizame.
Plantar - A seguir continue o processo como no capítulo "A PROCURA DO BONSAI"

2ª - Anel de Malpighi

A parte descascada do tronco é assim denominada em Botânica. Existe duas formas o Método Ponte e o Método Alternado. Este tipo de alporque é muito simples, com um canivete ou estilete afiado, descasca-se de 3 a 7 cm do galho escolhido de forma que o início do corte seja feito na base do local que escolhemos para ser a a raiz da futura árvore. A seguir continuaremos o processo como em torniquete com relação ao esfagno, plástico, etc.. .

ESTACAS - sashiki 

SASHIKI (cultivo por estacas) é um método mais rápido do que o MISHO. Muito usado no cultivo de Bonsai. Fornece um tronco já bem próximo a grossura desejada ou até mesmo com a grossura já definitiva. As estacas estão divididas em dois tipos: Estacas Basais ou de Estacas de Ponteiro.
De onde retirar - Sempre de galhos fortes e saudáveis.
Época para colheita e Plantio - Final da Primavera e início de Verão para Estacas de Ponteiro. Para Estacas Basais no início do Outono.
Obs.: De Setembro a Abril nosso clima permite de uma forma geral a propagação de estacas.
Local para plantar - Estacas Basais individualmente em potes ou sacos plásticos ou diretamente no solo. As Estacas de Ponteiro em sementeiras ou pequenos sacos para mudas. Meia sombra, protegidas da luz do sol e vento forte. Após 2 meses já poderá ser colocada ao sol. Procure fazer esta transição gradativamente.
Tamanho - Para Bonsai as Estacas Basais serão de até 25cm.
Como retirar - Com instrumento afiado (Tesoura comum ou de poda, dependendo da grossura da estaca. Caso necessário um instrumento maior como um serrote.). Procure cortar logo abaixo do nó de uma folha para a parte inferior da estaca, quando for o caso de cortar a parte de cima, corte sempre acima do nó de uma folha ou pequeno galho, pois esta folha ou galho poderão ser a continuidade do tronco da sua futura árvore. As folhas da parte superior deverão ser cortadas em 1/3 ou mesmo mais da metade de seu tamanho, este processo reduz a desidratação das folhas que terão uma menor área de exposição ao tempo. As folhas da parte da estaca que será enterrada (Aproximadamente 1/3 de comprimento.) devem ser arrancadas. Observar que o corte da parte inferior da estaca deverá ser feito em diagonal (Ângulo).
Cuidado - Passar uma pasta cicatrizante nos cortes para evitar insetos ou fungos. Nas Estacas de Ponteiro não há necessidade.
Garantindo um bom enraizamento - Deixe a sua Estaca Basal em uma solução enraizadora por 24 horas.
Como plantar - Enterrando as pontas diagonalmente no solo. Observar que vamos enterrar aproximadamente 1/3 da estaca. Para as Estacas de Ponteiro prepare o caminho enfiando um pedaço de arame mais grosso que sua estaca no local onde serão plantadas, assim não quebraremos muitas estacas.
Água - Com abundância até a água sair pelos furos existentes nos sacos de mudas ou vasos plásticos.
Adubação - Poderá ser feita adubação após 6 meses com fertilizante líquido.
Replantar - Normalmente com 1 ano de idade. Retire cuidadosamente. Corte a raiz principal e outras mais fortes pela metade. Instale a muda no vaso novo. Regar muito bem.
DICA Uma boa dica para sabermos quais plantas são boas para estaca, seria verificar se aquela planta tem sementes difíceis de serem coletadas. Por exemplo, na amoreira é difícil coletar sementes, a estaquia é possível. É preciso observarmos que isto não é uma regra geral mas, funciona bem. .

SEMENTES - misho

VEJA AQUI MATÉRIA MAIS ABRANGENTE SOBRE ESTE ASSUNTO
Qualquer que seja a espécie escolhida, as sementes deverão permanecer imersas em água durante toda a noite anterior ao plantio. É necessário observar as sementes que precisam de quebra de dormência. O produtor informa, normalmente, quando for o caso.

TESTE DA SEMENTE

Colocando as sementes em uma tigela com água as férteis irão afundar, enquanto as mortas vão flutuar. É quase infalível.
Substrato (composto) - As sementes poderão ser germinadas em Argila Arenosa e o composto para o qual serão removidas poderá ser:
30% de areia grossa
40% de terra vermelha
30% substrato (terra vegetal)
Local - Protegidas do vento excessivo e do sol direto. Existe no mercado recipientes próprios para semear, caso queira pode ser feito um tabuleiro de 10 a 20 cm, dependendo do tipo de planta que estamos semeando.
Adubação - Qualquer fertilização prematura poderá queimar as raízes. Após 3 ou 4 meses, pequenas doses de fertilizante líquido.
Poda - a primeira poda será feita após 1 ano. Esta poda é muito importante para a obtenção do Bonsai, pois estaremos formando uma muda sem uma raiz principal (tipo pivotante) profunda.
Período de formação - Mais ou menos com 4/5 anos após as podas e educação teremos um Bonsai novo (pré-Bonsai).
A sementia é tratada pelos japoneses como MISHO.


Segue abaixo um texto com mais informações sobre o assunto:

MISHO
Tempo e Paciência.

Por Bergson Vasconcelos

O tempo não nos pertence, invariável a nossa vontade segue contínuo e ininterrupto. No entanto, o dom da paciência pode-se adquirir e desenvolver, nos basta desejar alimentar nossa dedicação ao bonsai, onde o tempo é a base e a paciência o corpo.

Misho é uma técnica de cultivo de bonsai a partir de uma semente, onde podemos obter mudas de excelente qualidade, sendo que para isso, se faz necessário à utilização de material selecionado (sementes de boa procedência).

Quando da seleção das sementes pode-se utilizar um procedimento simples na verificação das que são férteis: colocando na água, as boas sementes irão afundar enquanto a que não servem flutuam.

No plantio das sementes é aconselhável seguir alguns procedimentos:
1. Utilizar sementeira (bandeja plástica ou um vaso retangular para bonsai), potes plásticos individuais(reutilizar potes de yogurte), sacos para mudas(facilmente encontrados no mercado) ou simplesmente aplicar diretamente no solo (com um preparo prévio do material /substrato);
2. Uma boa drenagem, para evitar o encharcamento do material e o apodrecimento das sementes;
3. A sementeira deve estar localizada em local plano, com boa incidência de sol e protegido de vento;
4. Na composição do solo utilizar terra preta e areia grossa, as proporções devem ser definidas de acordo com a espécie a ser plantada (utilizo duas partes de terra, uma de areia, uma de esterco, de uma forma geral);
5. As sementes devem ser pressionadas na terra até a metade, em seguida cobertas com uma fina camada do composto;
6. A melhor época para o plantio é a primavera, seguida do verão e do outono.

A germinação deve ocorrer de trinta a noventa dias após o plantio, variando em relação ao tipo de árvore plantada. Com a brotação surgem folhas embrionárias cuja função é nutrir a planta, posteriormente surgirão as folhas verdadeiras.

Quando as plantas estiverem suficientemente fortes deverão ser selecionadas as mais robustas e bonitas, e quando plantadas em bandejas as colocar em recipientes individuais. A primeira poda de raízes deve ocorrer após um ano, e é a mais importante na formação de uma muda de bonsai, pois formará uma planta sem raiz principal (pivotante) profunda. Deve-se começar a trabalhar a planta como bonsai a partir do segundo ano.Com esse procedimento o bonsai começará a tomar forma, para isto é necessário proceder continuamente com a educação das mudas, com podas e aramação, buscando o mais harmonioso resultado.

Em todo o processo de produção de Bonsai,devemos sempre absorver o prazer de poder seguir passo a passo todas as etapas de desenvolvimento de uma planta: semente/germinação/transplante/poda de raízes/aramação/Árvore, aprender com a evolução de nossos esforços, absorver as boas lições que a natureza nos transmite e nunca esquecer que somos e sempre seremos donos de nossos destinos, que a decisão entre o fazer e o desistir é simples e nossa.

Bergson de Mendonça Vasconcelos
bergson@mariodias.com.br










Informativo sobre os bonsaístas
reconhecidos no Brasil

Copright 2011 - Atelier do Bonsai - Mário A G Leal
Powered By